{Edificando} Aprendendo com Nínive

Oii gente... Não estava planejando esse post, mas sabe quando a gente fica muito com uma palavra na cabeça? Pois é, quando estou assim, gosto de escrever para processar tudo, e 99%  das vezes são anotações rápidas apenas para mim mesma. Mas, sem muito planejamento, decidi escrever aqui.

Há algumas semanas, participando de uma das pouquíssimas lives que vi nesse período, o pastor falou sobre Jonas. E fui chamada à atenção para a história da cidade de Nínive. Todos nós, cristãos, já conhecemos essa história tão bem... Mas, dessa vez o que mais ressoou não foi parte extraordinária do profeta engolido por um grande peixe, nem apenas sua lição de (des)obediência. Dessa vez, o que ficou tão marcado na minha mente e coração foi a similaridade com o contexto do mundo atual, e o exemplo de arrependimento do povo de Nínive.

Essa cidade foi capital do império Assírio, construída e habitada por um povo extremamente imoral, violento e cruel... 
1) Mas, ao ouvir a pregação, eles CRERAM em Deus.
2) O rei e o povo, reconhecendo que estavam condenados à destruição se não se arrependessem, humilharam-se de forma contrita diante de Deus.
3) E a nação toda (humanos e animais) JEJUOU

"E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até ao menor. Esta palavra chegou também ao rei de Nínive; e ele levantou-se do seu trono, e tirou de si as suas vestes, e cobriu-se de saco, e sentou-se sobre a cinza. E fez uma proclamação que se divulgou em Nínive, pelo decreto do rei e dos seus grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê alimentos, nem bebam água;" (Jonas 3: 5-7)

E por causa desse genuíno arrependimento e humildade, o Senhor teve misericórdia e toda aquela geração foi livrada da condenação do juízo. (Hoje em dia muito se fala do eterno Amor de Deus, mas pouco de fala de sua Justiça igualmente eterna.)
"A Tua justiça é uma justiça eterna, e a Tua lei é a verdade". (Salmos 119:142)

Não é novidade para ninguém o quanto 2020 tem sido complicado... É vírus, tornados, tempestades de poeira, vulcões, incêndios, explosões, pragas de gafanhoto, de formigas, além de tanta politização, revoltas violentas, pessoas cada vez mais alienadas, aprovação do aborto até os nove meses de vida, e tantas coisas mais. Se formos parar para acompanhar tudo, acho que dá pra ficar doido... Através da bíblia é notável como o Senhor permite e usa acontecimentos da história humana como uma forma de trazer juízo às nações. E o fato é que nosso mundo, nosso país e nossa geração estão mergulhados em completo caos, em meio à imoralidade, idolatria, e apostasia.

E é justamente a nossa função, como Igreja:
Ser salconservando o mundo decadente (como no processo de salgar a carne para preservá-la sem estragar); e até retardando a punição de juízo (como esses ninivitas... o juízo e profecias se cumpriram depois, mas aquela geração que se arrependeu foi livrada);
Ser luz: vivendo de forma que glorifique à Deus; e iluminando o mundo em trevas com as boas novas da salvação em Cristo.

Dentre a NOSSA geração perdida, nós JÁ SOMOS os que creram em Deus. Podemos aprender com aquela geração de ninivitas... Então, conclamo à todos que lerem essas palavras a jejuar, clamar, e buscar com humildade ao Senhor. Para que tenhamos a esperança de livrar nosso país e nossa geração!

"...clamem fortemente a Deus, e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos? E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; Então Deus se arrependeu e não os destruiu como tinha ameaçado." (Jonas 3: 8-10)

Fiquem à vontade para deixar seu comentário abaixo.
Fiquem com Deus... 
E tenham uma ótima semana. Beijos!

LEIA TAMBÉM

0 comentários